Vidas Secas - Um trabalho interdisciplinar dos alunos do 3ºC - 2006


REencontrei meu velho blog.



Escrito por professora Rosa às 16h16
[ ] [ envie esta mensagem ]


Considerações sobre os textos

A idéia de produzir textos finais sobre o trabalho de leitura e análise do livro "Vidas Secas" não teve o objetivo de delimitar um gênero textual. A intenção era redigir uma reflexão sobre todo o trabalho de leitura, análise e comparação da temática e da interação com a geografia e história social do sertão, com outras linguagens artísticas: filme, quadro e música.

Nosso trabalho não terminou aqui. Ainda temos os desenhos das 'cenas' do livro (que serão postados aqui posteriormente) e a colcha de retalhos que está sendo elaborada pelos alunos do 3ºC e do 3ºA (também postaremos uma foto dela quando ficar pronta).



Escrito por professora Rosa às 23h11
[ ] [ envie esta mensagem ]


Sexto texto dos alunos

Vidas Secas

 

           O livro relata mais os fatos ocorridos no filme, pois todos os personagens ganham vida principalmente a cachorra, que e tratada como um ser Humano pela família ao deixar de comer em caças pra dar de come a família de Retirantes.

No livro Fabiano parece ser um pai muito ruim com os filhos e a mulher. No caso da mulher ela parece ser devota ao marido, que só pensa em ficar nessa vida de retirantes.Os filhos não tem noção da miséria que vivem, pois passam o tempo todo brincando com a cachorra baleia ou na lida dos bois com o pai.                                                                         

Já o filme é mais quieto e lento. A passagem dos personagens mostra o contrário do que se imagina no livro porque Fabiano não parece ser o pai severo e sim Dona Vitória que fica em cima do marido querendo uma vida melhor para a família cansada da miséria. Já Baleia, não aparece muito no filme e quando aparece, mostra o quando gosta da família.

O filme relata como é uma vida de retirantes e o quanto ela é sofrida. Quando olhamos para o quadro “Os Retirantes” de Cândido Portinari, vemos que além da miséria que eles já vivem, o clima não ajuda pois necessitam muito da chuva. No sertão não chove direto e quando chove os retirantes não sabem se ficam felizes com a oportunidade da colheita ou preocupados com a inundação que pode ocorrer.

O tempo é sempre seco e quente; o chão é todo rachado pela falta de água; as árvores secas sem nenhum fruto pra colheita. Tudo é seco, principalmente a vida que se perde nessa imensidão.

Vidas Secas é o retrato de muitas famílias em busca de uma vida melhor onde só querem trabalhar, estudar e ter o que comer. Muito bem retratada no filme, no livro, no quadro e, principalmente, na música “Segue o Seco”.

A literatura e a arte são muito importantes porque elas conseguiram retratar bem o que é uma vida seca, uma vida de muita miséria.

 

Talita e Joice - 3ºC



Escrito por professora Rosa às 23h06
[ ] [ envie esta mensagem ]


Quinto texto dos alunos

Vidas secas

 

“Vidas secas não está relacionado somente com o fato de ter uma vida simples ou de dificuldades, mas também com a falta de perspectiva de vida”

 

O livro relata a história de uma família de retirantes que vivem no sertão nordestino, onde a terra é seca e a chuva escassa.

 

“Sinhá Vitória, seu marido Fabiano, seus dois filhos e a cadela Baleia, se arrastam numa peregrinação silenciosa buscando melhores condições de sobrevivência, uma terra para plantar e assim tentarem ter perspectiva de alcançarem seus sonhos.”

 

Por não terem estudo e serem pessoas ignorantes e de pouco diálogo, eram sempre explorados pelos seus patrões e humilhados pelas pessoas da cidade. Em meio a sua caminhada passaram por muita dificuldade, passaram fome, sofreram muitas injustiças.

 

Apesar de todo sofrimento que passaram, continuaram a caminhada em busca de uma nova terra, cheia de oportunidades, distante do sertão, um lugar onde poderiam dar uma vida melhor para seus filhos.

 

O livro retrata a realidade de muitas famílias que vivem no sertão e começam sua caminhada em busca de uma vida melhor, e muitas acabam vindo para o estado de São Paulo e outros estados, onde encontram, em algumas das vezes, oportunidades de melhorar de vida e alcançarem seus objetivos.    

 

Daniela, Angélica e Jéssica - 3ºC



Escrito por professora Rosa às 15h49
[ ] [ envie esta mensagem ]


Quarto texto dos alunos

VIDAS SECAS       

 

Através do Texto Vidas Secas e do Filme Vidas Secas nós podemos compreender que uma vida seca é uma vida sem amor, sem alegrias, sem motivos para ser feliz, pois tudo era só tristeza, miséria, derrotas e muita falta de amor próprio.

 

E isso acontecia pelo fato de não existir muitas casas próximas e também pela falta de pessoas para conversar e, por isso, muitas pessoas se sentiam em  um estado de muita solidão, fazendo-as sonhar com luxo e com uma vida de riquezas que estava muito distante de chegar.

 

A vida dessas pessoas não e só de seca de água, mais sim seca de alegrias, de atenção, de um diálogo com outras pessoas.

 

Mayara, Alex, Cleuves, Darlan - 3ºC



Escrito por professora Rosa às 09h55
[ ] [ envie esta mensagem ]


Terceiro texto dos alunos

O sol tem que nascer para todos

             Pessoas afirmam um dito popular que diz que o sol nasce pra todos, dando ênfase que todos nós somos conduzidos para as mesmas oportunidades, e que só é preciso querer e saber aproveita­ – lãs. Mas no romance Vidas Secas de Graciliano Ramos, vemos a realidade do cotidiano de milhões de Brasileiros, realidade esta que nos leva a crer que é praticamente impossível que tal dito seja verdadeiro.

             É preciso considerar que em um país de dimensões continentais e várias diversidades climáticas como o Brasil é natural que horrendas histórias de famílias como relatados em Vidas Secas sejam constantes em regiões esquecidas pelas autoridades governamentais, sem esquecer que a alta concentração de renda nas mãos de uma minoria contribui para que situações semelhantes às vividas em Vidas Secas façam parte da historia de muitas famílias. Não podemos esquecer que chega a ser hipocrisia achar que é possível haver igualdade para todos como “garante a constituição“ em condições sociais precárias que boa parte da população do sertão nordestino enfrenta, pois a complexidade sócio–econômica entre as diversas regiões do país é tão grande, que mostra o quanto isso é inviável.

               Portanto, podemos concluir que extensa é a estrada a ser percorrida para modificar esse quadro melancólico no qual se encontram, em pleno século XXI, milhões de nossos compatriotas, e que o profundo silêncio do qual podem muitos de nossos irmãos que sobrevivem esquecidas por Deus e pelos homens. Assim em anos eleitorais, devemos nos organizar porá cobrar e fiscalizar para que propostas de campanhas sejam cumpridas, pois simplesmente a migração do campo para as cidades grandes não tem resolvido os problemas sociais, mas apenas transferido o problema de um local para outro. É preciso que se construa poços artesianos, modernos sistemas de irrigações do solo, e que haja maciço investimento no sistema educacional, que não é do interesse de muitos fazendeiros e políticos da região, pois a ignorância de muitos tem sido a principal causa e sinônimo da fortuna e poder de poucos, e assim fazendo, em médio prazo é possível que o sol venha a nascer para todos.       

 

Rafael, Fabrício, William e Robson - 3ºC



Escrito por professora Rosa às 08h59
[ ] [ envie esta mensagem ]


Segundo texto de alunos

Vidas secas

 

            O romance criado por Graciliano Ramos,Vidas Secas, caracterizado através de uma estrutura desoladora, regional e com pouco falar, se passa no Sertão Nordestino, onde os personagens “ignorantes”, sem perspectiva nenhuma de um futuro promissor, vivem na miséria e no desespero de conseguir serem sobreviventes desse mundo precário de humanidade e sentimento.

            Com a ajuda do filme, de mesmo título, podemos imaginar a vida dessa família, onde a história é muito próxima à escrita, porém não consegue suprir as idéias do texto original que é muito mais aprofundado na maneira de pensar dos viventes do romance e em sua forma de demonstrar seus pensamentos em ações concretas.

             Em um todo; podemos perceber o que os autores dos materiais demonstrados como: o quadro “Os retirantes” de Cândido Portinari; a música “Segue o Seco” da cantora Marisa Monte; o livro e o filme “Vidas Secas”; querem proporcionar a nós determinados momentos e sentimentos distintos do mundo de hoje (no qual a maioria das pessoas vive na ambição e ganância de dinheiro e poder). Apesar de em certas regiões essa miséria e precariedade de condições de vida continuarem a existir, a miséria de sentimento, a falta de interesse em viver a vida, só foi mostrado com a arte.

             Esse mundo demonstrado nos trabalhos artísticos, as personagens se contentam com o que tem e até o que não tem, deixam suas prioridades de ser feliz para viver e apenas viver, sem destino, estrutura e dignidade de sentimentos.

Letícia, Viviane Souza, Mônica e Tamires  - 3ºC



Escrito por professora Rosa às 21h49
[ ] [ envie esta mensagem ]


Primeiro texto dos alunos

VIDAS SECAS

 

            Vidas Secas, o destino seco, tudo parecia sem rumo.

É a vida não era fácil para os personagens do livro de Graciliano Ramos.

Os principais personagens destra obra são: Sinhá Vitória “a mãe”, Fabiano “o pai”, o menino mais velho e o menino mais novo “os filhos”, o papagaio e a cachorra baleia, que era uma cachorra muito amada pelos meninos. Os personagens estavam atrás de novas oportunidades, novas perspectivas.

Não tinham roupas, não tinham sapatos, comidas nem bebida, não tinham praticamente nada, somente a esperança de uma vida melhor.

Sinhá Vitória, era uma mulher muito batalhadora que sonhava um dia em ter sua cama de couro, era uma pessoa cheia de sonhos assim como os outros personagens.

Mesmo a vida sendo complicada, sempre temos que correr atrás de nossos objetivos, mesmo eles parecendo impossíveis. Não conseguiu uma vez, tenta de novo, um dia há de conseguir.

 

“Nunca desista sempre haverá um novo caminho”

 

 

 Amanda, Viviane Gomes, Patrícia, Cleberson    3ºC




Escrito por professora Rosa às 21h43
[ ] [ envie esta mensagem ]


Outros textos

Além de lerem o livro "Vidas Secas", de Graciliano Ramos, os alunos também assistiram ao filme "Vidas Secas" (1963) de Nelson Pereira dos Santos.

Trabalhamos também com o quadro, de Cândido Portinari, Os Retirantes.

Para completar o trabalho, ouvimos e discutimos a letra da música "Segue o Seco", interpretado por Marisa MOnte.

Segue o Seco

A boiada seca
Na enxurrada seca
A trovoada seca
Na enxada seca
Segue o seco sem sacar que o caminho é seco
sem sacar que o espinho é seco
sem sacar que seco é o Ser Sol
Sem sacar que algum espinho seco secará
E a água que sacar será um tiro seco
E secará o seu destino secará
Ô chuva vem me dizer
Se posso ir lá em cima prá derramar você
Ó chuva preste atenção
Se o povo lá de cima vive na solidão
Se acabar não acostumando
Se acabar parado calado
Se acabar baixinho chorando
Se acabar meio abandonado
Pode ser lágrimas de São Pedro
Ou talvez um grande amor chorando
Pode ser o desabotoado céu
Pode ser pouco meu amor



Escrito por professora Rosa às 13h08
[ ] [ envie esta mensagem ]


Explicações iniciais

Dentro do macro-projeto da Oficina Pedagógica (Geografia e literatura), as professoras de Português dos 3ºC (Rosa) e do 3ºA (Valéria) criaram um projeto específico para o trabalho do Reverendo Urbano. Os professores Sérgio (História) e Adriana (Artes) apoiaram o projeto inicial e contribuíram com ele em suas respectivas áreas de atuação, sendo que o professor Sérgio trabalhou com o livro "Morte e Vida Severina" nas suas turmas de segundos anos.

O trabalho coletivo das quatro salas envolvidas (2os. A e B, 3os. A e C) nesse projeto será (porque ainda está em andamento) a produção de uma colcha de retalhos envolvendo cenas dos dois livros ("Vidas Secas" e "Morte e vida severina"), com uma 'conclusão' sobre o tema coletivo que foi: "Nossas vidas secas e severinas".

Além desse projeto coletivo, houve (e ainda está havendo) um trabalho mais aprofundado com o 3ºC da professora Rosa, que é a produção deste blog a partir das atividades realizadas em sala de aula.

Os objetivos específicos dessas atividades foram:

- ler uma obra literária e conhecer seu autor;

 

- trabalhar de forma interdisciplinar (língua portuguesa, arte, geografia, história);

 

- perceber e valorizar a literatura e a arte como meio de expressão dos acontecimentos da vida;

 

- conhecer as características da literatura regional e sua relação com a geografia do lugar;

 

- conhecer a linguagem regional (variante lingüística);

 

- conhecer a geografia física e humana da região trabalhada no livro;

 

- refletir sobre a temática da obra;

 

- relacionar a obra com outras formas de expressão artística e/ou científica;

 

- produzir um portfólio com as etapas deste projeto (textos de variados gêneros);

 

- criar um blog na Internet para publicar os textos produzidos pelos alunos;

 

- construção de um painel ou uma maquete ou uma ‘instalação’ sobre a temática da obra literária (será a 'colcha de retalhos').

 

E o objetivo geral foi: estudar uma obra literária de forma interdisciplinar.

 



Escrito por professora Rosa às 22h09
[ ] [ envie esta mensagem ]


Livro

Início da publicação no blog

Este é o blog dos alunos do 3ºC (ensino Médio) da EE Rev. Urbano  - São Paulo - SP. O objetivo deste espaço é publicar os textos produzidos pelos alunos desta turma sobre o livro "Vidas Secas" de Graciliano Ramos.

Nosso trabalho faz parte do projeto "Literatura e Geografia - um trabalho interdisciplinar", da Oficina Pedagógica da Diretoria de Ensino Leste 1.

 



Escrito por Escrito por professora Rosa às 19h14
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico
30/08/2009 a 05/09/2009
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Secretaria Estadual de Educação